Escurecer

A noite cai

Para onde foi a luz

meio-dia?

Clareza fica laranja,

Por que a alquimia faz fúcsia aparecer?

Os azuis profundos estão vencendo na água.

O sol não cega mais.

Eles abrem os olhos para as maravilhas da luz.

Tudo é uma festa no final do dia.

De repente,

sem saber como ou de onde,

a escuridão suave do crepúsculo

eles estão por todas as partes.

Eles envolveram as palmeiras dos pés às copas,

eles já moram nas paredes das casas

e nos corpos que se afastam.

Agora a escuridão apagou

o mar e o céu

o horizonte e os pássaros.

Estou sozinho no jardim ausente.

Eu não vou levantar para acender nenhuma chama.

Eu não vou abrir o computador ou assistir TV,

Eu não vou ouvir mais música do que o silêncio,

Não vou escrever nenhuma carta,

eu não vou fazer nenhuma ligação,

Não vou abrir nenhum livro

nem vou fazer nada que não seja

me deixei envolver pela escuridão total

que me envolve e me dissolve.

As formas há muito desapareceram,

trabalho da noite implacável que apaga tudo

Minhas mãos, meus braços, minhas pernas

são invisíveis aos meus olhos.

Como é o espaço resultante?

Perto, distante, ausente?

A escuridão penetra tudo.

Sem luz presente.

Exceto aquele que irradia a própria escuridão.

Wako

Outono, 2017

Compartilhar isso:

1 Comente Escurecer

  1. Luis Troyano Cobo

    porque temos um corpo, com nossos olhos vemos a luz e o mundo. No zazen aprendemos a morrer para o mundo e a luz que somos nos ilumina. Se não vemos luz fora da mente para o seu trabalho, Bem, você não vê o mundo, e então criamos uma fusão com o TAO que vivifica tudo, dentro da nossa pele e fora, tudo.
    Então perdemos nosso nome e estamos todos no nome. TAO.
    Há uma franja solta, memórias e projeções futuras. Tudo o que digo é válido se estivermos sempre no AGORA.

    Responder

Deixe uma resposta

seu endereço de e-mail não será publicado.

dez − 3 =